Atividades de Formação 2015.2 – Fortaleza-CE

Atividades de Formação 2015.2 – Fortaleza-CE

Atividades de Formação 2015.2

Fortaleza – Ceará

Seminário I: Esquecimento e invasão de recordações II – clínica do corpo e do esquecimento

Na perspectiva da aposta no sujeito, não podemos esquecer que a relação entre natureza-cultura, real-simbólico, passado- presente, se perdem da amarração cognitiva que tenta imprimir ao inconsciente uma função de nulidade ao sujeito, sempre que esse perde sua função imaginário de produção no laço social. O seminário pretende fazer um resgate da função do esquecimento a partir da amnésia infantil, sua relação com o percurso do sujeito e a sustentação do desejo, até a predominância da pulsão de morte que instaura um retorno à melancolização como um estado mais próximo a instância do real. A pergunta que norteia o seminário é́: podemos trabalhar com pacientes com extrema dificuldade de reviver cenas recentes como um esquecimento ou como uma demasiada incidência de recordações que o promove a um estado de melancolização?

Responsável: Henrique Figueiredo Carneiro Início: 14/09/2015
Horário: Quinzenalmente às Segundas às 20h

Seminário II: Reverberações do luto II – o Supereu e o objeto de amor como pulsão de morte

O objeto em psicanálise se consolida, à medida que o próprio psiquismo se constitui. Extrai-se daí a importância que Freud dá ao termo objeto empregado desde a descoberta de como a sexualidade infantil – enquanto prazer sentido no corpo e encontro com o Outro – é preponderante para a constituição do Sujeito. A criação dos objetos de amor se desenvolve no início da vida, a partir dos traumas infantis, o que abre espaços para a angústia se fazer presente no momento de crenças ou ameça de perda desses objetos preciosos (narcísicos) – matéria prima que compõe o Eu. Através de fragmentos de casos clínicos iremos demarcar a importância destes objetos na criação de saídas fantasmáticas, onde uma boneca, um desenho animado ou mesmo as brincadeiras infantis se mostraram essenciais na ressignificação do estado melancólico apresentado por analisantes no decorrer do tratamento.

Responsável: Thiago Costa Matos
Início: 02/09/2015
Horário: Quinzenalmente às Quartas às 20h

Seminário III: Do “desejo maior” do analista à ética psicanalítica

No percurso trilhado nos seminário acerca da noção de angústia na teoria freudo-lacaniana, nos deparamos com as articulações tanto com elementos da metapsicologia freudiana sobre a constituição subjetiva como também entramos no campo da posição do analista diante da angústia. Lacan nos aponta como o analista sustenta sua posição enquanto “desejante puro” e a partir de um “desejo maior”. A proposta do seminário desse semestre é seguirmos os apontamentos lacanianos, nos aprofundando no entendimento daquilo que sustenta a clínica psicanalítica e sua ética.

Responsável: Ricardo Pinheiro
Início: 21/09/2015
Horário: Quinzenalmente às Segundas às 20h

Grupo de Estudos I: A Clínica Psicanalítica da Adolescência – Parte II

Responsável: Lorenna Pinheiro
Início: 16/09/2015
Horário: Quinzenalmente às Quartas às 19h

Grupo de Estudos II: Clínica Psicanalítica – a travessia do abismo

Responsável: Camila Guimarães
Início: 14/09/2015
Horário: Quinzenalmente às Segundas às 19h

Grupo de Estudos III: Iniciação à Clínica Psicanalítica Infantil

Responsável: Thiago Costa Matos
Em andamento – Local: Universidade de Fortaleza – Sala M-48 Horário: Quinzenalmente às Terças às 18:00 – 19:00

Início:  02 de Setembro de 2015 Término: Dezembro de 2015

Investimento: 3 x R$200,00 (Profissionais) 3 x R$140,00 (Estudantes de Graduação)
Os interessados devem se inscrever com: Ricardo Pinheiro contato (85) 98702-6898, e Thiago Costa contato (85) 99152-5535.

Início das Atividades de Formação em Garanhuns-PE

Início dos Seminários de Formação da CLIO na cidade de Garanhuns-Pernambuco, com Henrique Figueiredo Carneiro.

Dia 25/08/2015